Desventuras insólitas e sei lá...

quarta-feira, dezembro 24, 2008

Feliz Natal!

Blog!
Bem...
Bom dia, boa tarde, boa noite para todos que estão a me ler neste momento, estou começando pela quinta, sexta, quarta vez um novo blog! Eu gostaria que este blog fosse diferente dos outros, que este fosse mais um diário, que seja um blog mais parecido com os blogs comuns. É uma tarefa complicada, o homem mais louco do mundo - não estou exagerando - fazer um blog normal e confessional, sobre o cotidiano, com as minhas opiniões sobre as tragédias domésticas. O Marcelo Camelo está namorando a menina do youtube! Tenho tentando ouvir Bethoven, mas morro de vergonha! Como não se sentir intimidado perto de tal nome? Estas frases até que saíram fácil, talvez eu consiga pegar o ritmo e escrever sempre.

Vejamos...
Se eu ficar sempre usando "bem..." e "vejamos..." o blog vai ficar uma merda! Porra, agora deu vontade de apagar tudo! E eu tenho o defeito e a qualidade de resumir tudo, por isto esta dificuldade no blog. Sou um gênio, sabe?

Ah!!!
É natal. Então é natal, do velho e do novo (aparentemente não é das pessoas da minha idade), pro rico e pro pobre (e eu não sou rico nem pobre). Natal é tempo de estar com a família, blablabla, será que eu dedico algumas linhas àquela depressão e revolta contra o sistema? Acho que devo, sou bom nestas coisas! Eles dizem sempre que Natal não é época de presente (mentira que não combina muito com a realidade e seus embrulhos coloridos, as crianças bem sabem), mas época de lembrar de Cristo, o homem morto na estátua grotesca caprichosa e maníaca das igrejas. Pesquisei na internet e aparentemente não há nada na Bíblia sobre Jesus ter nascido no 25 de dezembro. E, como nós vimos o Zeitgeist (documentário), desde antes de Cristo o 25 de dezembro é uma data comemorativa! Tudo indica que o natal assim como a pascoa não tem muito a ver com Cristo. Contudo o natal é cristão e cristianismo é a maior religião do mundo, um terço do mundo é cristão, graças aos nossos antepassados "civilizadores", "desbravadores" ou mais precisamente: esfomeados, assassinos, escravizadores, também chamados por alguns de inocentes incultos. Então o natal é a maior festa cristã do ano, e a mais esbanjadora, consumista e extravagante de todas as festas. Ser cristão é ser humilde e devorador de bifes, ou sendo mais exato: é rezar de joelhos com a cabeça baixa pedindo perdão e devorar o pernil, o peru, o porco, o peixe, vinho e aquelas malditas farofas com passas. Não que eu tenha nada contra uma boa comilança, na verdade eu adoro, mas ainda acho que este contraste tem culpa pelo relativismo idiota que diz "cada um é cada um". Rezar e casar é prova de que nós ainda somos muito medievais, muito tribais. E quando eu digo nós eu quero dizer vocês, porque eu, iluminista secular que sou, não me engano, ainda que eu me fruste e engorde.

Um comentário:

Luiz Felipe Leal disse...

querido voltaire,
gostei do novo blog. mas, já que seu objetivo é relatar sobre o seu dia, num formato diário que não condiz com vc, desta evz vc ainda não conseguiu. fico na espera e na espreita.

feliz natal.

obrigado pela divulgação e pedido de visita. (leia-se: obrigado por tudo a seu respeito)

=*
(até)