Desventuras insólitas e sei lá...

quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Confissões de um Grande Sujeito

Bem, preciso escrever algo hoje, mas não sei o que... Estava pensando em fazer um texto em louvor a mim, parece uma idéia interessante. Acho que vou fazer vários textos em louvor a mim, talvez um livro, mas não era esse o tema do blog? Não, isto foi só uma piada, é bom eu deixar algumas piadas claras, porque sei que muitas pessoas não pegam as piadas, talvez nenhuma, talvez eu esteja realmente fazendo piadas muito sem sentido, talvez alguém pegue, mas não tem problema, mesmo porque não são piadas, o meu ponto é que eu gosto de usar muitas vírgulas, meu ponto são as virgulas. Tudo bem, vou parar com tantas vírgulas. Encheu o saco já! O texto está ficando legal, mas sobre o que eu estava falando? Sobre nada, perguntei retoricamente. Ah, fazer um texto falando sobre mim.

O Luiz Felipe falou que eu sou pedante e falou mais um monte de merda de mim. Ele não poderia estar mais enganado. Explicarei quem sou eu, ninguém melhor do que eu para me conhecer bem, conheço-me a exaustão. Gosto de ser diferente, soaria comum dizer que eu não me conheço, formula manjada, não se conhecer não é mais poético como já foi um dia. De todo jeito, é mentira, retiro o que disse, não me conheço. Como eu poderia? Estou aprisionado dentro de mim, não é um bom angulo de visão, é até meio incômodo para dizer a verdade.

imagem por nrgthedude

Eu não sou pedante, na verdade eu sofro de autocrítica de uma forma que não se vê por aí. Os tiques nervosos que me fazem gritar pela manhã parecem ter algo a ver com ela. É doentio eu confesso. E quando eu falo em autocrítica doentia não estou falando só de auto análise constante, mas de auto questionamento, duvidar de si o tempo inteiro, sentir vergonha gigantesca pelos menores erros. E não usem isso como justificativa para a hipótese de que eu não tenha moderação. É justamente o contrário, eu tenho uma capacidade de julgamento fantástica em assuntos variados e não duvido disso. Mesmo com essa autocrítica obsessiva eu não posso deixar de acreditar que sou superior às pessoas que estão a minha volta, e não pense que estou falando das donas de casas, estou falando de todos, todos, todos, ou praticamente todos (existem exceções).

Agora preciso falar com os que pensam que sou muito duro quanto a filmes, que não reconheço o valor do As Loucas Aventuras de Bejamim Botão. É um filme bom em muitos aspectos. Contudo, entregar um prêmio de melhor do ano àquele filme é demais. Não que eu ache que isso não irá acontecer, pelo contrário, não vou com a cara do Óscar desde o estardalhaço do Titanic, e ainda temos o fiasco que foi Mente Brilhante ganhar o prêmio. Apesar de ser um filme interessante, ele é um filme pior que Doubt, pior que Gran Tourino (que tem seus defeitos), definitivamente pior O Leitor (The Reader). E não pensem que eu sou ou quero ser pessimista. Fui educado por Nietzsche para não cair nas garras do niilismo pessimista. Tenho horror ao pessimismo, eu sou bom humor total, alegria total, mesmo sendo suicida e depressivo. O mundo estava fadado à morte desde o início e as pessoas estão brutas e burras igual sempre. O otimismo supersticioso e o pessimismo niilista são igualmente fraquezas. Pronto, provei meus motivos de forma magnânima, com tamanha qualidade que tanto os que têm mais habilidades no âmbito da razão quanto os que menos têm ficarão convencidos que sou um grande sujeito.

5 comentários:

leitora disse...

grande sujeito!
a auto-crítica é um dom, uma qualidade raríssima. A auto-zoação é para poucos mesmo, e a maioria ou não entende, ou morre de inveja ou fica puto.....e o povo fica puto por tão pouco, oh God!

bora brincar, gente!
aposto duzentin, que os pré-socráticos já usavam o elixir do pajé desde a adolescência... aposto trezentin que o rio lá de Estrela do Norte corre ao contrário.. ein? ein? ein?

Rafael Mendonça disse...

Você é um péssimo jogador de basquete.

Anônimo disse...

Textos bastante interessantes.
Passarei a frequentar mais seu blog.
Gostei. Abraços!


Leandro Mota

Rainer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rainer disse...

Bons textos. Tambem tive a mesma ideia de escrever sobre diversos assuntos em meu blog. Mas procuro organizar em temas. Um dos temas que tenho tido uma preodupacao, em especial, e a depressao. Infelizmente ninguem se interessa em ler os meus textos. Se alguem se interessar - deixo o link do meu blog

http://rainermarco.blogspot.com/