Desventuras insólitas e sei lá...

terça-feira, abril 28, 2009

Estar por Aqui

imagem por bright

Que coisa estranha estar por aqui, andando, dizendo e tendo que conviver com um órgão que pensa. Muito esquisito os pés pisando no chão de milhões de quilômetros quadrados e de vários andares. Há ruas que passam sobre ruas! Tenho visto pedras em qualquer canto não edificado, árvores por todos os lados, pessoas que falam diversos idiomas, nascimento e morte para todos, pães mofados, laranjas vermelhas, cidades pequenas, aviões caindo e diversas privadas entupidas! É de morrer de rir, de espernear e chorar, morder a língua, bater a canela, chutar o balde, xingar a mãe e se atirar do edifício. É um lugar muito estranho, escalafobético é uma boa palavra. Toda essa respiração, esse arrependimento, essa bondade, esse fedor, esse investimento, esses ícones, relógios, cachorros, estrelas absurdamente grandes, psiquiatras, letras, vírgulas, e não saber como terminar a merda deste texto enfadonho, todos esses óculos, gentilezas e professores de português, tudo isso, e todo o isso, e todo o resto, e todo o nada, nada não!

sábado, abril 18, 2009

Parto

Perguntaram-me hoje porque me faço de louco. Ora, esta é minha vocação e minha missão. Sou um artista e sou minha invenção, parte sou o meu sofrimento, parte sou obra-de-arte. Eu sou o meu parto. Mas mudando de assunto, gostaria de falar, levantar a questão, indagar, dizer algo mais sobre mim, algo divertido, intrigante e profundamente belo. A vida não é boa, nunca foi e nem era de se esperar que ela fosse. Isso é básico, exato, inevitável. E certo é que ela é boa, justamente por isso bebo.

quinta-feira, abril 16, 2009

Quanto Tempo!

Faz tempo que não converso sozinho com vocês neste blog... Não tenho nada de interessante para dizer quanto a isto. Hoje sai e reparei que não há muitas pessoas da minha idade na cidade. Dentro dos carros andam os adultos. Pelas ruas só vi pobres feios, velhos tristes e várias crianças com seus celulares. Sei que se procurasse encontraria! Frentistas, mecânicos e algumas secretárias têm a minha idade. Os meus colegas antigos alguns viraram professores, outros estão de férias na Europa. Dívidas, estou atolado em dívidas, sou vagabundo, fumante e alcoólatra. Uso a mesma calça a mais de mês! Peido e meu hálito é ruim. Não agüento mais tanto humor na minha vida. Deus é hilário!