Desventuras insólitas e sei lá...

sexta-feira, fevereiro 12, 2010

BUZZ

Gostei desse tal "buzz" no gmail (www.google.com/profiles/leonardopriori#buzz). Tenho usado bastante o twitter (twitter.com/priori). Algumas coisas do google têm me impressionado. Legal este editar grupos do orkut, nele o orkut tenta adivinhar grupos sociais baseado nas amizades e nas comunidades que amigos participam. O que me lembra o picasa identificando rostos, não só o local do rosto como no orkut, mas identificando de quem pertence aquele rosto. Depois vale dar uma olhada nesta busca visual (image-swirl.googlelabs.com) e nesta busca social. (www.youtube.com/watch?v=ZqWJxgp-_mU).

Tudo indica que a tendência são estas ferramentas se ligarem e comunicarem entre si cada vez mais. E parece que ainda há espaço para novos mídias sociais (youtube, orkut, twitter). Muitos programas e sites estão focando no trabalho de ligar todas estas ferramentas. Tenho visto e testado vários, tem este digsby, não me agradou muito. Na verdade nenhum que encontrei me agradou muito. O mais interessante talvez seja um projeto da mozilla chamado raindrop, mas temo que ele fique por um bom tempo só no projeto (e na versão alfa).

Imagino que em algumas décadas estas ferramentas terão o poder de interagir com o governo, mesmo porque a eleição nos moldes atuais que caracterizam nossa democracia possui muitos problemas. A massa, como todos nós sabemos, é medíocre. Por outro lado temos ferramentas como a wikipédia que apesar de ter muito o que melhorar em seu sistema de hierarquia de usuários e moderação e edição de conteúdo, parece ser menos corrupta que a política nacional. E temos a busca do google que mostra uma inteligência gigantesca na ordenação de conteúdos. Tarefa complicadíssima.

Claro que estamos todos amedrontados com estas mudanças. Mas é preciso entender que nosso modo de vida vai mudar, que vamos ser cada dia mais dependentes deste deus Internet. Assim como a indústria está sem saber o que fazer com a pirataria, as pessoas estão maravilhadas, mas ainda assim, temendo e se culpando por tudo isso.

A verdade é que a pirataria veio para ficar e nem deve ser chamada de pirataria, atitude que deprecia o que na verdade é compartilhamento. Não se está fingindo que é outro produto, as pessoas que utilizam de pirataria sabem que estão utilizando produtos piratas e nem há furto de nada material. Não que isto seja um grande problema. Hollywood continua fazendo seus grandes filmes. Os verdadeiros prejudicados foram os magnatas. Certamente atrapalhou um pouco os bons artistas, mas por outro lado temos esta maravilha que é a facilidade de acesso à cultura. Inclusive os "bons artistas" que conheço fazem bastante uso dessa pirataria.

Há algum tempo atrás, quando falávamos sobre "web 2.0" a coisa parecia muito menor. Mesmo porque agora me parece melhor utilizar termos como "internet social", "fenômeno das redes sociais" ou "midia social" do que o desgastado "web 2.0". Uma vez vi um documentário sobre o assunto, se chama Us Now. Também é legal buscar informações sobre Tim O'Reilly o "criador" do termo web 2.0. Na verdade parece que foi o amigo dele que criou o termo, mas tanto faz.

Um comentário:

brasil disse...

A internet apenas cumpriu uma década na vida das pessoas (e nem de todas; de muito poucas, diria).

Tô gostando bastante do buzz nesse pouco tempo, tá parecendo bem prático. Usuários do gmail se adaptam a ele bem rápido até.