Desventuras insólitas e sei lá...

quarta-feira, março 03, 2010

Um Mundo Impossível

Existe um mundo
de encantos onde
a solidão é tremenda.
Há um mar de maravilhas,
milhares a navegar.

Ninguém é feliz,
muitos se afogam.
As ilhas não são seguras.
Na floresta sem nome
o diabo caminha apressado.

Deus está
ranzinza e cansado,
fuma o tempo inteiro.
As nuvens dizem que lá é o ceu.
As paredes não param de falar.

Há um barco soltando fumaça.
Uma criança chora
como se pedisse esperança,
um mundo melhor.
Gritos!
Tentativas frustradas de
acordar de um falso pesadelo.
Muita gente diz que a vida é bela.
Outros que tanto faz.
Ninguém tem razão.
E a leveza se leva...
É impossível.

É um mundo seco e colorido.
A vida vai.
Todos querem se ajudar,
ninguém se ajuda.
Desista, é impossível.

Há uma vela,
o vento sopra forte.
As arvores pensam em voar.
Os homens não entendem
de música como
os pássaros e as baleias.
Há um cigarro
Lembre-se, tudo é impossível.

7 comentários:

Thais Correia disse...

é...invejo os passarinhos, mas pelo menos falo baleiês.

leitora disse...

adorei!

Rainer disse...

Escritura sagrada !!!

E isso aí mestre... Nunca se esqueça: Existe um mundo de encantos onde a solidão é tremenda ;)

José Lindomar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Lindomar disse...

Muito boa, Leo, essa poesia que denuncia, inclusive, um cara de mente aberta, ensolarada e ar rarefeito, e ar rarefeito devido a altura estratosférica de sua estranha e inusitada maneira de transformar o vento, vulgo pensamento, em objetos palpáveis ao tato oftálmico.... Poema, portanto, de alto nível poético-literário....

Anônimo disse...

Good fill someone in on and this fill someone in on helped me alot in my college assignement. Say thank you you seeking your information.

Felipe dos Santos Brum disse...

comentar o que se é, vago rabiscar.