Desventuras insólitas e sei lá...

sexta-feira, julho 23, 2010

Shadilignhs Izeruldis


por Włodi
Shadilignhs provavelmente é o maior compositor da atualidade. Nascido em 52 na Coréia do Norte, iniciou seu aprendizado de piano logo após a morte de seus pais aos seus 3 anos quando foi morar na Rússia. Aos 5 anos já se mostrava um grande músico tocando em grandes concertos nos subúrbios de Moscou. Contudo foi só nesta década que ele veio a ser verdadeiramente reconhecido no resto do mundo.

Shadilignhs Izeruldis é um manifesto adorador da Salsa escandinava e é visível vários elementos do estilo em sua obra. Principalmente no seu concerto para clarinete, obra que provavelmente é sua mais popular. Ela aliás foi a que concedeu mais prêmios para Shadilignhs. Dando inclusive o Grammy em 2001 de música erudita ocidental ortodoxa para o autor. Confesso que quando escutei pela primeira vez chorei muito e não pude trabalhar naquela semana. A forma gesticular dos movimentos vão se desformando em versos sem fim e residuando naquela bela poesia ortogonal fecha a obra de forma minimamente estulzacionante. O seu domínio das cores orquestrais é sem igual. E duvido se até mesmo Ghertupis conseguiria correr de forma tão voluptuosa.

Vale a pena escutar também sua Sinfonia No. 1. Nela vemos a famosa carreira crescente de apenas um golpe evoluindo até o grande ápice que depois se desmorona por cerca de 20 minutos em brilho esplendorante que enche a sala de estar. O seu estilo muito lembra o de grandes codificadores de C da década de noventa. Animei escrever sobre ele justamente porque por estas semanas tenho programado bastante ouvindo suas obras, as três. Procurem ouvir-lo. Tenho certeza que será uma grande experiência.

quarta-feira, julho 21, 2010

domingo, julho 18, 2010

Twitter Nervoso

As vezes algumas frases loucas surgem na minha cabeça maluca em impulsos nervosos repentinos. Agora decidi que vou a escreve-las no twitter. Já coloquei três lá. A primeira foi: “Deixa eu te falar o que acontece quando acontece algo: nada acontece.”. Mas tenho uma grande desconfiança que a frase na sua origem era levemente diferente. Não era “o que acontece quando acontece algo”, mas “o que acontece quando algo acontece”. Que de fato é uma versão bem melhor da publicada. A segunda frase foi a super desconcertante: “Eu tô fazendo uma pirraça, uma brincadeira que eu não gosto de fazer.”. E a última que postei logo agora foi talvez minha preferida: “Eu não pergunto mais de nada na cidade do amor.”. E tenho mais uma anotada para eu postar daqui um tempo: “Deixa eu te contar uma coisa que eu nunca pensei que...”. Vou começar a andar com papel e caneta pra sempre que surgir uma frase louca sem sentido eu poder anotar e mais tarde twittar (que palavra horrível). Muitas pessoas deviam achar que eu estava louco postando frases idiotas como estas, espero que esta explicação justifique meus atos e deixe mais claro meus motivos. Mesmo porque eu ainda sou criativo e estas loucuras impulsivas não se comparam com a minha criatividade sã. Como vocês podem ver nesta frase que twittarei daqui uns dias: "Alguém já ouviu falar no mistério do jabuti paranóia? Não adianta procurar no google, você não encontrará nada."

segunda-feira, julho 05, 2010

O Hexágono de Priori (versão beta)

Estou criando uma nova seita mística ou talvez religião (que vai deixar Cabala, Cristianismo, Espiritismo, Cientologia e o resto no chinelo). Dependendo do andamento, quem sabe, fazer uma organização secreta. O primeiro conceito que os seguidores devem aprender é o do "hexágono de Priori". Na ordem os vértices correspondem a riqueza, realidade, paz, mundo, desejo e guerra.

RiquezaRealidade
GuerraPaz
DesejoMundo

Realidade e mundo são dois conceitos que não devem ser confundidos. A realidade é aquilo que o mundo impõe a nós e mundo é o que se espera da realidade. A realidade está mais ligada ao chão enquanto o mundo às estrelas. Lembre-se que o mister da realidade é o esperto enquanto o mister do mundo é o sábio. Já a criatividade só poder se encontrada na mente em guerra. Deste hexágono também pode se visualizar 2 triângulos. O da realidade, que tem guerra e mundo. E o do desejo, com paz e riqueza. Encontramos também os três opostos. Realidade e desejo. Mundo e riqueza. Paz e guerra. Só uma visão realista do mundo pode gerar paz. Mas se o mundo gerar guerra haverá desejo. E somente se a guerra ir a realidade haverá riquesa (força e esperteza igual a dinheiro).

Lembro a todos que esta é uma versão beta sujeita a alguns defeitos e modificações futuras. Espero que todos me enviem criticas e sugestões. Seria importante tentar resolver este problema no paralelo realidade e mundo, talvez introduzir uma Vida no sistema resolveria.