Desventuras insólitas e sei lá...

terça-feira, maio 10, 2011

Toda Essa Gente

E toda essa gente
Essa pouca gente
Que imunda
Que se acha louca
Que se gaba
Gente pouco honesta que se diz maluca
De não ter a cabeça no lugar
Que atreveu a me julgar como não se julga
E a se julgar como me julgaram
Com o paradoxo
Gente que me viu e pensou que fosse eu
A maluquisse, a loucura, que às vezes é até insana
É minha
Temos um pacto de amor abençoado e selado
A amei antes
Toda essa gente que quer roubar minha loucura
Essa coisa que às vezes nem tive
De tão são
De mais são que os todos comuns
Que fogem do erro
Essa gente
Gente que quando ousa envergonha a ousadia
Gente trapaceira, vigarista

2 comentários:

Éden Vaz disse...

Esse é muito bom! Puta merda, muito bom mesmo.

Felipe dos Santos Brum disse...

Essa Gentalha.