Desventuras insólitas e sei lá...

quarta-feira, julho 20, 2011

Hora Destas

É nestas horas
Horas muito parecidas a estas
Que a coisa pergunta
E a interrogação se aloja
E se espalha e me domina
E me golpeia com uma exclamação
Mais triste que reticências
Que entorpece
E me atrapalha a vista
E chia nos ouvidos
E me diz que não
E não sai do meu pé
Eu tento me esquivar
Tento me lavar
Mas cansado sedo
E ela grita
E me ofende
Me fere
Até que como por um tédio
Da ordem natural das coisas
Vai se embora
E me deixa em paz
Feliz novamente
Sem muito o que fazer

quarta-feira, julho 13, 2011

Texto Antigo

Estou montando uma seleção do que já escrevi para caseiramente publicar, ou algo parecido. Este texto estou cortando fora. Mas para não ser simplesmente jogado fora ao esquecimento vou postar aqui no blog. É um texto muito antigo, de quando dando meus primeiros passos por estas bandas...

Aula de filosofia

Vou tentar dar uma pequena aula sobre filosofia para quem quer se ingressar nesse universo mágico!

Antes de qualquer coisa vou dizer que é certamente aceitável que o homem mais inteligente do mundo tenha seu conjunto de ideias praticamente opostas ao do segundo, mesmo aquele aceitando que o segundo é o de fato o segundo. Enquanto isso, o terceiro acha que a ordem está completamente errada e na verdade o vizinho dele é o mais inteligente. O terceiro é o único ser vivo que acredita nesse absurdo e só por isso ele não é o primeiro. Vale lembrar também que filosofia não se trata de inteligência. Há uma grande falta de consenso na discussão de de que a filosofia se “trata” (entre parenteses), mas de fato não se trata de inteligência.

Se você quer ler algo, é importante que você tenha amplo domínio das questões metafísicas. De como o nada pode ser nada se ele é algo, por exemplo. Depois é fundamental esquecer completamente a metafísica, jogar todo esse conhecimento na lata de lixo e ler o texto da forma mais literal possível a não ser quando o autor está sendo engraçado, ou seja, irônico. Porem em alguns textos filosóficos, bem raros por sinal, a predominância é a ironia.

Existem correntes de pensamento que discordam completamente de tudo o que eu disse até aqui. Na verdade discordam todas as correntes e todos os filósofos fora o homem mais inteligente e o vizinho daquele cara. Por fim, sou obrigado a dizer que esse texto está longe de ser um texto filosófico, ele é somente humorístico, ou seja irônico.