Desventuras insólitas e sei lá...

quarta-feira, fevereiro 01, 2012

Cansado

Estou cansado
Não tenho forças
Não me desespero
Não vejo mal
Não vejo bem
Totalmente humilde
Vejo o chão
Não há nada de errado
Estou só
E pequeno
Me deem um travesseiro
E uma droga suave
Que leve minha dignidade
E não me dê nada em troca
Há algo de tremendamente parado em mim
Perdi minha alma em algum lugar
Talvez eu tenha sido roubado